terça-feira, 21 de novembro de 2017

O Navio Negreiro - Castro Alves

   



   

O Navio Negreiro - Castro Alves

(Tragédia no mar)


'Stamos em pleno mar... Doudo no espaço
Brinca o luar — dourada borboleta;
E as vagas após ele correm... cansam
Como turba de infantes inquieta.

'Stamos em pleno mar... Do firmamento
Os astros saltam como espumas de ouro...
O mar em troca acende as ardentias,
— Constelações do líquido tesouro...

'Stamos em pleno mar... Dois infinitos
Ali se estreitam num abraço insano,
Azuis, dourados, plácidos, sublimes...
Qual dos dous é o céu? qual o oceano?...

'Stamos em pleno mar. . . Abrindo as velas
Ao quente arfar das virações marinhas,
Veleiro brigue corre à flor dos mares,
Como roçam na vaga as andorinhas...

Donde vem? onde vai? Das naus errantes
Quem sabe o rumo se é tão grande o espaço?
Neste saara os corcéis o pó levantam,
Galopam, voam, mas não deixam traço.

Bem feliz quem ali pode nest'hora
Sentir deste painel a majestade!
Embaixo — o mar em cima — o firmamento...
E no mar e no céu — a imensidade!

Oh! que doce harmonia traz-me a brisa!
Que música suave ao longe soa!
Meu Deus! como é sublime um canto ardente
Pelas vagas sem fim boiando à toa!

Homens do mar! ó rudes marinheiros,
Tostados pelo sol dos quatro mundos!
Crianças que a procela acalentara
No berço destes pélagos profundos!

Esperai! esperai! deixai que eu beba
Esta selvagem, livre poesia,
Orquestra — é o mar, que ruge pela proa,
E o vento, que nas cordas assobia

Por que foges assim, barco ligeiro?
Por que foges do pávido poeta?
Oh! quem me dera acompanhar-te a esteira
Que semelha no mar — doudo cometa!

Albatroz! Albatroz! águia do oceano,
Tu que dormes das nuvens entre as gazas,
Sacode as penas, Leviathan do espaço,
Albatroz! Albatroz! dá-me estas asas.



II
Que importa do nauta o berço,
Donde é filho, qual seu lar?
Ama a cadência do verso
Que lhe ensina o velho mar!
Cantai! que a morte é divina!
Resvala o brigue à bolina
Como golfinho veloz.
Presa ao mastro da mezena
Saudosa bandeira acena
As vagas que deixa após.

Do Espanhol as cantilenas
Requebradas de langor,
Lembram as moças morenas,
As andaluzas em flor!
Da Itália o filho indolente
Canta Veneza dormente,
— Terra de amor e traição,
Ou do golfo no regaço
Relembra os versos de Tasso,
Junto às lavas do vulcão!

O Inglês — marinheiro frio,
Que ao nascer no mar se achou,
(Porque a Inglaterra é um navio,
Que Deus na Mancha ancorou),
Rijo entoa pátrias glórias,
Lembrando, orgulhoso, histórias
De Nelson e de Aboukir.. .
O Francês — predestinado —
Canta os louros do passado
E os loureiros do porvir!

Os marinheiros Helenos,
Que a vaga jônia criou,
Belos piratas morenos
Do mar que Ulisses cortou,
Homens que Fídias talhara,
Vão cantando em noite clara
Versos que Homero gemeu...
Nautas de todas as plagas,
Vós sabeis achar nas vagas
As melodias do céu!...


III
Desce do espaço imenso, ó águia do oceano!
Desce mais ... inda mais... não pode olhar humano
Como o teu mergulhar no brigue voador!
Mas que vejo eu aí... Que quadro d'amarguras!
É canto funeral! ... Que tétricas figuras! ...
Que cena infame e vil... Meu Deus! Meu Deus! Que horror!

IV
Era um sonho dantesco... o tombadilho
Que das luzernas avermelha o brilho.
Em sangue a se banhar.
Tinir de ferros... estalar de açoite...
Legiões de homens negros como a noite,
Horrendos a dançar...

Negras mulheres, suspendendo às tetas
Magras crianças, cujas bocas pretas
Rega o sangue das mães:
Outras moças, mas nuas e espantadas,
No turbilhão de espectros arrastadas,
Em ânsia e mágoa vãs!

E ri-se a orquestra irônica, estridente...
E da ronda fantástica a serpente
Faz doudas espirais ...
Se o velho arqueja, se no chão resvala,
Ouvem-se gritos... o chicote estala.
E voam mais e mais...

Presa nos elos de uma só cadeia,
A multidão faminta cambaleia,
E chora e dança ali!
Um de raiva delira, outro enlouquece,
Outro, que martírios embrutece,
Cantando, geme e ri!

No entanto o capitão manda a manobra,
E após fitando o céu que se desdobra,
Tão puro sobre o mar,
Diz do fumo entre os densos nevoeiros:
"Vibrai rijo o chicote, marinheiros!
Fazei-os mais dançar!..."

E ri-se a orquestra irônica, estridente. . .
E da ronda fantástica a serpente
Faz doudas espirais...
Qual um sonho dantesco as sombras voam!...
Gritos, ais, maldições, preces ressoam!
E ri-se Satanás!...


V
Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura... se é verdade
Tanto horror perante os céus?!
Ó mar, por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?...
Astros! noites! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!

Quem são estes desgraçados
Que não encontram em vós
Mais que o rir calmo da turba
Que excita a fúria do algoz?
Quem são? Se a estrela se cala,
Se a vaga à pressa resvala
Como um cúmplice fugaz,
Perante a noite confusa...
Dize-o tu, severa Musa,
Musa libérrima, audaz!...

São os filhos do deserto,
Onde a terra esposa a luz.
Onde vive em campo aberto
A tribo dos homens nus...
São os guerreiros ousados
Que com os tigres mosqueados
Combatem na solidão.
Ontem simples, fortes, bravos.
Hoje míseros escravos,
Sem luz, sem ar, sem razão...

São mulheres desgraçadas,
Como Agar o foi também.
Que sedentas, alquebradas,
De longe... bem longe vêm...
Trazendo com tíbios passos,
Filhos e algemas nos braços,
N'alma — lágrimas e fel...
Como Agar sofrendo tanto,
Que nem o leite de pranto
Têm que dar para Ismael.

Lá nas areias infindas,
Das palmeiras no país,
Nasceram crianças lindas,
Viveram moças gentis...
Passa um dia a caravana,
Quando a virgem na cabana
Cisma da noite nos véus ...
...Adeus, ó choça do monte,
...Adeus, palmeiras da fonte!...
...Adeus, amores... adeus!...

Depois, o areal extenso...
Depois, o oceano de pó.
Depois no horizonte imenso
Desertos... desertos só...
E a fome, o cansaço, a sede...
Ai! quanto infeliz que cede,
E cai p'ra não mais s'erguer!...
Vaga um lugar na cadeia,
Mas o chacal sobre a areia
Acha um corpo que roer.

Ontem a Serra Leoa,
A guerra, a caça ao leão,
O sono dormido à toa
Sob as tendas d'amplidão!
Hoje... o porão negro, fundo,
Infecto, apertado, imundo,
Tendo a peste por jaguar...
E o sono sempre cortado
Pelo arranco de um finado,
E o baque de um corpo ao mar...

Ontem plena liberdade,
A vontade por poder...
Hoje... cúm'lo de maldade,
Nem são livres p'ra morrer.
Prende-os a mesma corrente
— Férrea, lúgubre serpente —
Nas roscas da escravidão.
E assim zombando da morte,
Dança a lúgubre coorte
Ao som do açoute... Irrisão!...

Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus,
Se eu deliro... ou se é verdade
Tanto horror perante os céus?!...
Ó mar, por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
Do teu manto este borrão?
Astros! noites! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!...

VI
Existe um povo que a bandeira empresta
P'ra cobrir tanta infâmia e cobardia!...
E deixa-a transformar-se nessa festa
Em manto impuro de bacante fria!...
Meu Deus! meu Deus! mas que bandeira é esta,
Que impudente na gávea tripudia?
Silêncio. Musa... chora, e chora tanto
Que o pavilhão se lave no teu pranto!...
Auriverde pendão de minha terra,
Que a brisa do Brasil beija e balança,
Estandarte que a luz do sol encerra
E as promessas divinas da esperança...
Tu que, da liberdade após a guerra,
Foste hasteado dos heróis na lança
Antes te houvessem roto na batalha,
Que servires a um povo de mortalha!...

Fatalidade atroz que a mente esmaga!
Extingue nesta hora o brigue imundo
O trilho que Colombo abriu nas vagas,
Como um íris no pélago profundo!
Mas é infâmia demais! ... Da etérea plaga
Levantai-vos, heróis do Novo Mundo!
Andrada! arranca esse pendão dos ares!
Colombo! fecha a porta dos teus mares!

 




Recomendamos para você:


#JustGo

Navio Negreiro - Poema - Castro Alves | O Navio Negreiro - Poesia

Downtown - Anitta feat. J Balvin

Downtown - Tradução em Português - Anitta feat. J Balvin

Downtown - English Translation - Anitta feat. J Balvin

Tic Nervoso - Anitta e Harmonia do Samba

Next To Me - Tradução em Português - Marcus & Martinus

Mucho Pa Ti - Tradução em Português - Farina

Mucho Pa Ti - English Translation - Farina

Transplante - Marilia Mendonça part. Bruno e Marrone

Tudo que você quiser - CortesiaDaCasa & Pelé MilFlows

by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br

sábado, 24 de junho de 2017

01 - A bainha do punhal

       




Castro Alves - Os Escravos - 01 - A bainha do punhal


(Fragmento)

Salve, noites do Oriente,
Noites de beijos e amor!
Onde os astros são abelhas
Do éter na larga flor...
Onde pende a meiga lua,
Como cimitarra nua
Por sobre um dólmã azul!
E a vaga dos Dardanelos
Beija, em lascivos anelos
As saudades de 'Stambul.

Salve, serralhos severos
Como a barba dum Paxá!
Zimbórios, que fingem crânios
Dos crentes fiéis de Alá! ...
Ciprestes que o vento agita,
Como flechas de Mesquita
Esguios, longos também;
Minaretes, entre bosques!
Palmeiras, entre os quiosques!
Mulheres nuas do Harém!.

Mas embalde a lua inclina
As loiras tranças pra o chão
Desprezada concubina,
Já não te adora o sultão!
Debalde, aos vidros pintados,
Aos balcões arabescados,
Vais bater em doudo afã...
Soam tímbalos na sala...
E a dança ardente resvala
Sobre os tapetes do Irã!...

Os Escravos é uma coleção de poemas do escritor brasileiro Castro Alves com temática centrada no drama da exploração dos escravos. Em função de sua renhida luta pelo fim da escravidão no Brasil, este poeta ficou conhecido como Poeta dos Escravos. Este volume, publicado postumamente em 1883, recolhe muitos dos poemas que tornaram Castro Alves um símbolo da luta dos que não tem voz, como lembra Pablo Neruda em poema dedicado a Alves: em portas até então fechadas para que, combatendo, a liberdade entrasse.







       



       


       












Recomendamos para você:


Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

Escapate Conmigo - Versión en español

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U - English Version

Do I Make You Wanna - Billy Currington

Do I Make You Wanna - Tradução em Português

Do I Make You Wanna - La traducción en español

Do I Make You Wanna - Enghish Version

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

Despacito Remix - Tradução em Português

Despacito Remix - La traducción en español

Despacito Remix - English Version

Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

ESCAPATE CONMIGO – WISIN FEAT. OZUNA

ESCAPATE CONMIGO – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

ESCAPATE CONMIGO – ENGLISH TRANSLATION

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U – DAVID GUETTA FEAT. JUSTIN BIEBER

2U – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

2U – LA TRADUCCIÓN EN ESPAÑOL

Do I Make You Wanna - Billy Currington

DO I MAKE YOU WANNA – BILLY CURRINGTON

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

DESPACITO REMIX – LUIS FONSI FEAT. JUSTIN BIEBER, DADDY YANKEE

Despacito

O Diário de Anne Frank

O Diário de Anne Frank em PDF - Download


Letras Música - Sanderlei Silveira

Migos - Song Lyrics

Letras Música - Tradução em Português


by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br


02 - A canção do africano

       




Castro Alves - Os Escravos - 02 - A canção do africano


Lá na úmida senzala,
Sentado na estreita sala,
Junto ao braseiro, no chão,
Entoa o escravo o seu canto,
E ao cantar correm-lhe em pranto
Saudades do seu torrão ...

De um lado, uma negra escrava
Os olhos no filho crava,
Que tem no colo a embalar...
E à meia voz lá responde
Ao canto, e o filhinho esconde,
Talvez pra não o escutar!

"Minha terra é lá bem longe,
Das bandas de onde o sol vem;
Esta terra é mais bonita,
Mas à outra eu quero bem!

"0 sol faz lá tudo em fogo,
Faz em brasa toda a areia;
Ninguém sabe como é belo
Ver de tarde a papa-ceia!

"Aquelas terras tão grandes,
Tão compridas como o mar,
Com suas poucas palmeiras
Dão vontade de pensar ...

"Lá todos vivem felizes,
Todos dançam no terreiro;
A gente lá não se vende
Como aqui, só por dinheiro".

O escravo calou a fala,
Porque na úmida sala
O fogo estava a apagar;
E a escrava acabou seu canto,
Pra não acordar com o pranto
O seu filhinho a sonhar!

............................

O escravo então foi deitar-se,
Pois tinha de levantar-se
Bem antes do sol nascer,
E se tardasse, coitado,
Teria de ser surrado,
Pois bastava escravo ser.

E a cativa desgraçada
Deita seu filho, calada,
E põe-se triste a beijá-lo,
Talvez temendo que o dono
Não viesse, em meio do sono,
De seus braços arrancá-lo!

Os Escravos é uma coleção de poemas do escritor brasileiro Castro Alves com temática centrada no drama da exploração dos escravos. Em função de sua renhida luta pelo fim da escravidão no Brasil, este poeta ficou conhecido como Poeta dos Escravos. Este volume, publicado postumamente em 1883, recolhe muitos dos poemas que tornaram Castro Alves um símbolo da luta dos que não tem voz, como lembra Pablo Neruda em poema dedicado a Alves: em portas até então fechadas para que, combatendo, a liberdade entrasse.





       




       


       












Recomendamos para você:


Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

Escapate Conmigo - Versión en español

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U - English Version

Do I Make You Wanna - Billy Currington

Do I Make You Wanna - Tradução em Português

Do I Make You Wanna - La traducción en español

Do I Make You Wanna - Enghish Version

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

Despacito Remix - Tradução em Português

Despacito Remix - La traducción en español

Despacito Remix - English Version

Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

ESCAPATE CONMIGO – WISIN FEAT. OZUNA

ESCAPATE CONMIGO – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

ESCAPATE CONMIGO – ENGLISH TRANSLATION

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U – DAVID GUETTA FEAT. JUSTIN BIEBER

2U – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

2U – LA TRADUCCIÓN EN ESPAÑOL

Do I Make You Wanna - Billy Currington

DO I MAKE YOU WANNA – BILLY CURRINGTON

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

DESPACITO REMIX – LUIS FONSI FEAT. JUSTIN BIEBER, DADDY YANKEE

Despacito

O Diário de Anne Frank

O Diário de Anne Frank em PDF - Download


Letras Música - Sanderlei Silveira

Migos - Song Lyrics

Letras Música - Tradução em Português


by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br


03 - A criança

       




Castro Alves - Os Escravos - 03 - A criança


Que veux-tu, fleur, beau fruit, ou l'oiseau merveilleux?
Ami, dit l'enfant grec, dit l'enfant aux yeux bleus,
Je veux de Ia poudre et des balles.
VICTOR HUGO (Les Orientales)

Que tens criança? O areal da estrada
Luzente a cintilar
Parece a folha ardente de uma espada.
Tine o sol nas savanas. Morno é o vento.
À sombra do palmar
O lavrador se inclina sonolento.

É triste ver uma alvorada em sombras,
Uma ave sem cantar,
O veado estendido nas alfombras.
Mocidade, és a aurora da existência,
Quero ver-te brilhar.
Canta, criança, és a ave da inocência.

Tu choras porque um ramo de baunilha
Não pudeste colher,
Ou pela flor gentil da granadilha?
Dou-te, um ninho, uma flor, dou-te uma palma,
Para em teus lábios ver
O riso — a estrela no horizonte da alma.

Não. Perdeste tua mãe ao fero açoite
Dos seus algozes vis.
E vagas tonto a tatear à noite.
Choras antes de rir... pobre criança!...
Que queres, infeliz?...
— Amigo, eu quero o ferro da vingança.

Os Escravos é uma coleção de poemas do escritor brasileiro Castro Alves com temática centrada no drama da exploração dos escravos. Em função de sua renhida luta pelo fim da escravidão no Brasil, este poeta ficou conhecido como Poeta dos Escravos. Este volume, publicado postumamente em 1883, recolhe muitos dos poemas que tornaram Castro Alves um símbolo da luta dos que não tem voz, como lembra Pablo Neruda em poema dedicado a Alves: em portas até então fechadas para que, combatendo, a liberdade entrasse.







       



       



       












Recomendamos para você:


Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

Escapate Conmigo - Versión en español

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U - English Version

Do I Make You Wanna - Billy Currington

Do I Make You Wanna - Tradução em Português

Do I Make You Wanna - La traducción en español

Do I Make You Wanna - Enghish Version

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

Despacito Remix - Tradução em Português

Despacito Remix - La traducción en español

Despacito Remix - English Version

Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

ESCAPATE CONMIGO – WISIN FEAT. OZUNA

ESCAPATE CONMIGO – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

ESCAPATE CONMIGO – ENGLISH TRANSLATION

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U – DAVID GUETTA FEAT. JUSTIN BIEBER

2U – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

2U – LA TRADUCCIÓN EN ESPAÑOL

Do I Make You Wanna - Billy Currington

DO I MAKE YOU WANNA – BILLY CURRINGTON

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

DESPACITO REMIX – LUIS FONSI FEAT. JUSTIN BIEBER, DADDY YANKEE

Despacito

O Diário de Anne Frank

O Diário de Anne Frank em PDF - Download


Letras Música - Sanderlei Silveira

Migos - Song Lyrics

Letras Música - Tradução em Português


by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br

04 - A cruz da estrada

       





Castro Alves - Os Escravos - 04 - A cruz da estrada


Invideo quia quiescunt.
LUTHERO (Worms)

Tu que passas, descobre-te! Ali dorme
O forte que morreu.
A. HERCULANO (Trad.)

Caminheiro que passas pela estrada,
Seguindo pelo rumo do sertão,
Quando vires a cruz abandonada,
Deixa-a em paz dormir na solidão.

Que vale o ramo do alecrim cheiroso
Que lhe atiras nos braços ao passar?
Vais espantar o bando buliçoso
Das borboletas, que lá vão pousar.

É de um escravo humilde sepultura,
Foi-lhe a vida o velar de insônia atroz.
Deixa-o dormir no leito de verdura,
Que o Senhor dentre as selvas lhe compôs.

Não precisa de ti. O gaturamo
Geme, por ele, à tarde, no sertão.
E a juriti, do taquaral no ramo,
Povoa, soluçando, a solidão.

Dentre os braços da cruz, a parasita,
Num abraço de flores, se prendeu.
Chora orvalhos a grama, que palpita;
Lhe acende o vaga-lume o facho seu.

Quando, à noite, o silêncio habita as matas,
A sepultura fala a sós com Deus.
Prende-se a voz na boca das cascatas,
E as asas de ouro aos astros lá nos céus.

Caminheiro! do escravo desgraçado
O sono agora mesmo começou!
Não lhe toques no leito de noivado,
Há pouco a liberdade o desposou.

Os Escravos é uma coleção de poemas do escritor brasileiro Castro Alves com temática centrada no drama da exploração dos escravos. Em função de sua renhida luta pelo fim da escravidão no Brasil, este poeta ficou conhecido como Poeta dos Escravos. Este volume, publicado postumamente em 1883, recolhe muitos dos poemas que tornaram Castro Alves um símbolo da luta dos que não tem voz, como lembra Pablo Neruda em poema dedicado a Alves: em portas até então fechadas para que, combatendo, a liberdade entrasse.






       



       



       












Recomendamos para você:


Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

Escapate Conmigo - Versión en español

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U - English Version

Do I Make You Wanna - Billy Currington

Do I Make You Wanna - Tradução em Português

Do I Make You Wanna - La traducción en español

Do I Make You Wanna - Enghish Version

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

Despacito Remix - Tradução em Português

Despacito Remix - La traducción en español

Despacito Remix - English Version

Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

ESCAPATE CONMIGO – WISIN FEAT. OZUNA

ESCAPATE CONMIGO – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

ESCAPATE CONMIGO – ENGLISH TRANSLATION

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U – DAVID GUETTA FEAT. JUSTIN BIEBER

2U – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

2U – LA TRADUCCIÓN EN ESPAÑOL

Do I Make You Wanna - Billy Currington

DO I MAKE YOU WANNA – BILLY CURRINGTON

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

DESPACITO REMIX – LUIS FONSI FEAT. JUSTIN BIEBER, DADDY YANKEE

Despacito

O Diário de Anne Frank

O Diário de Anne Frank em PDF - Download


Letras Música - Sanderlei Silveira

Migos - Song Lyrics

Letras Música - Tradução em Português


by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br


05 - A mãe do cativo

       




Castro Alves - Os Escravos - 05 - A mãe do cativo


Le Christ à Nazareth, atix jours de son enfance
Jouait avec Ia croix, symbole de sa mort;
Mère du Polonais! qu'il apprene d'avance
A combattre et braver les outrages du Sort.

Qu'il couve dans son sein sa colère et sa joie
Qu’il ses discours prudents distillent le venin,
Comme un aime obscur que son coeur se reploie
À terre, à deux genoux, qu'il rampe comme un nain

(MICKIEWICZ - A Mãe Polaca)

Ó mãe do cativo! que alegre balanças
A rede que ataste nos galhos da selva!
Melhor tu farias se à pobre criança
Cavasses a cova por baixo da relva.

Ó mãe do cativo! que fias à noite
As roupas do filho na choça da palha!
Melhor tu farias se ao pobre pequeno
Tecesses o pano da branca mortalha.

Misérrima! E ensinas ao triste menino
Que existem virtudes e crimes no mundo
E ensinas ao filho que seja brioso,
Que evite dos vícios o abismo profundo ...

E louca, sacodes nesta alma, inda em trevas,
O raio da espr'ança... Cruel ironia!
E ao pássaro mandas voar no infinito,
Enquanto que o prende cadeia sombria! ...

II

Ó Mãe! não despertes est'alma que dorme,
Com o verbo sublime do Mártir da Cruz!
O pobre que rola no abismo sem termo
Pra qu'há de sondá-lo... Que morra sem luz.

Não vês no futuro seu negro fadário,
Ó cega divina que cegas de amor?!
Ensina a teu filho - desonra, misérias,
A vida nos crimes - a morte na dor.

Que seja covarde... que marche encurvado...
Que de homem se torne sombrio reptíl.
Nem core de pejo, nem trema de raiva
Se a face lhe cortam com o látego vil.

Arranca-o do leito... seu corpo habitue-se
Ao frio das noites, aos raios do sol.
Na vida - só cabe-lhe a tanga rasgada!
Na morte - só cabe-lhe o roto lençol.

Ensina-o que morda... mas pérfido oculte-se
Bem como a serpente por baixo da chã
Que impávido veja seus pais desonrados,
Que veja sorrindo mancharem-lhe a irmã.

Ensina-lhe as dores de um fero trabalho...
Trabalho que pagam com pútrido pão.
Depois que os amigos açoite no tronco...
Depois que adormeça co'o sono de um cão.

Criança - não trema dos transes de um mártir!
Mancebo - não sonhe delírios de amor!
Marido - que a esposa conduza sorrindo
Ao leito devasso do próprio senhor! ...

São estes os cantos que deves na terra
Ao mísero escravo somente ensinar.
Ó Mãe que balanças a rede selvagem
Que ataste nos troncos do vasto palmar.

III

Ó Mãe do cativo, que fias à noite
À luz da candeia na choça de palha!
Embala teu filho com essas cantigas...
Ou tece-lhe o pano da branca mortalha.

Os Escravos é uma coleção de poemas do escritor brasileiro Castro Alves com temática centrada no drama da exploração dos escravos. Em função de sua renhida luta pelo fim da escravidão no Brasil, este poeta ficou conhecido como Poeta dos Escravos. Este volume, publicado postumamente em 1883, recolhe muitos dos poemas que tornaram Castro Alves um símbolo da luta dos que não tem voz, como lembra Pablo Neruda em poema dedicado a Alves: em portas até então fechadas para que, combatendo, a liberdade entrasse.





       




       


       












Recomendamos para você:


Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

Escapate Conmigo - Versión en español

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U - English Version

Do I Make You Wanna - Billy Currington

Do I Make You Wanna - Tradução em Português

Do I Make You Wanna - La traducción en español

Do I Make You Wanna - Enghish Version

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

Despacito Remix - Tradução em Português

Despacito Remix - La traducción en español

Despacito Remix - English Version

Escapate Conmigo - Wisin feat. Ozuna

Escapate Conmigo - Tradução em Português

Escapate Conmigo - English Translation

ESCAPATE CONMIGO – WISIN FEAT. OZUNA

ESCAPATE CONMIGO – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

ESCAPATE CONMIGO – ENGLISH TRANSLATION

2U - David Guetta feat. Justin Bieber

2U - Tradução em Português

2U - La traducción en español

2U – DAVID GUETTA FEAT. JUSTIN BIEBER

2U – TRADUÇÃO EM PORTUGUÊS

2U – LA TRADUCCIÓN EN ESPAÑOL

Do I Make You Wanna - Billy Currington

DO I MAKE YOU WANNA – BILLY CURRINGTON

Despacito Remix - Luis Fonsi Feat. Justin Bieber, Daddy Yankee

DESPACITO REMIX – LUIS FONSI FEAT. JUSTIN BIEBER, DADDY YANKEE

Despacito

O Diário de Anne Frank

O Diário de Anne Frank em PDF - Download


Letras Música - Sanderlei Silveira

Migos - Song Lyrics

Letras Música - Tradução em Português


by Sanderlei Silveira -  http://sanderlei.com.br